Blog

Últimas Notícias

28165223_1613034232121025_3050242445352714832_o.png?fit=1000%2C1000&ssl=1
12/mar/2018

Ao contrário dos homens, que produzem espermatozoides continuamente durante sua vida, a mulher já nasce com o número determinado de óvulos para vida toda.

São milhares de óvulos, entre 400 e 500 mil, dentre os quais haverá uma seleção natural a fim de que os melhores sejam fertilizados.

A cada ciclo menstrual, para cada óvulo que atinge a maturação, aproximadamente mil são descartados.

Neste processo contínuo e normal, a quantidade de óvulos de boa qualidade disponíveis para ovulação vai diminuindo.

Os que restam são chamados de reserva ovariana, o que corresponde ao “estoque” de óvulos que permanece disponível nos ovários.

Após os 35 anos, este número já fica bem menor, o que culmina num declínio da fertilidade.

Estima-se que uma mulher acima de 38 anos tenha somente 10% dos óvulos que possuía na época da sua primeira menstruação.


18447530_1617630738328041_2232281647824291069_n.png?fit=700%2C700&ssl=1
05/mar/2018

Saber quais são os sinais que o corpo emite também é uma das formas de descobrir o período fértil e isto é particularmente importante para as mulheres que possuem menstruação irregular. Os sinais e sintomas do período fértil são:

  • Muco vaginal semelhante à clara de ovo, em maior quantidade que o habitual, claro e pouco espesso;
  • Pequeno aumento da temperatura corporal. Se o normal é 36ºC, no período fértil pode-se chegar a 36.5ºC, por exemplo;
  • Aumento do apetite sexual;
  • Pode haver algum desconforto no baixo ventre.

Quem deseja engravidar deve ter relações nos dias em que esses sintomas estiverem presentes porque assim as chances de engravidar aumentam.

Infos: Tua Saúde


28165024_1611917285566053_1846855297189615292_o.jpg?fit=1000%2C1000&ssl=1
23/fev/2018

Tentar engravidar é um momento de grande expectativa para a maioria dos casais, que desejam engravidar o mais rápido possível. A maioria das mulheres espera engravidar em até 6 meses ou menos.

Porém, de acordo com estudos recentes, 40% das mulheres entrevistadas afirmam que demoraram mais do que o esperado para ter a tão sonhada gravidez. Isso demonstra que, mais do que se imagina, muitos casais passam por períodos de tentativas e grandes expectativas sobre a gravidez.

Segundo as estatísticas, dentre os casais em idade fértil
– 20% dos casais engravidam no 1º mês;
– 40% dos casais engravidam do 2º ao 6º mês;
– 25% dos casais engravidam do 7º mês até 1 ano;
– 12% dos casais engravidam de 13º mês até 2 anos.

Como se pode ver, a expectativa de engravidar logo no primeiro mês irá frustrar 80% dos casais. E talvez seja esse o motivo de tantas mulheres afirmarem que demoraram mais do que gostariam para ter um bebê.


26230303_1567217216702727_7595815925737887738_n.png?fit=960%2C960&ssl=1
24/jan/2018

Estudos apontam que a ansiedade e o estresse alteram a fertilidade tanto em homens quanto em mulheres, devido a alterações hormonais que afetam a produção de óvulos e espermatozoides saudáveis.

Além disso, o estresse interfere na atividade sexual, causando desconforto para o casal. Por isso, é importante que os preparativos para gravidez sejam feitos com tranquilidade e a atividade sexual aconteça sem pressão.

Mesmo com o uso de tabelinha, a atividade sexual não deve ser acompanhada de uma carga de ansiedade.

Programar o sexo, algumas vezes, pode atrapalhar.


26238999_1567215740036208_4002294371613666765_n.png?fit=960%2C960&ssl=1
17/jan/2018

O cigarro afeta diretamente a fertilidade feminina e masculina, inclusive em casos de fumo passivo. Este hábito deve ser abandonado antes mesmo da gravidez, pois pode afetar tanto a qualidade dos óvulos quanto dos espermatozoides, sem mencionar o risco de defeitos de nascimento, aborto espontâneo, parto prematuro, prejuízos no desenvolvimento do bebê e outras complicações.

Assim como o álcool, as substâncias nocivas do cigarro permanecem no organismo por um tempo e, por isso mesmo, deve ser cortado antes das primeiras tentativas.


26195374_1567213600036422_6587470525489834164_n.png?fit=960%2C960&ssl=1
12/jan/2018

Estar abaixo do peso ou com sobrepeso pode diminuir as chances de gravidez. Para as mulheres, estudos mostram que é mais difícil engravidar estando muito magra ou acima do peso.

Também, quando o peso está acima do ideal, a gravidez tende ser mais desconfortável, com a possibilidade do desenvolvimento de hipertensão e diabetes gestacional. Já quando a mulher está magra demais, o bebê pode nascer com peso muito baixo.

Quanto mais em forma a mulher estiver, mais fácil será para engravidar e manter o bebê saudável.

Nos homens, o peso interfere diretamente na contagem e qualidade do esperma. Aqueles com peso saudável são mais propensos a produzir espermatozoides saudáveis do que os que estão acima ou abaixo do seu ideal.

Ainda, muita gordura corporal tende a interferir nos hormônios reprodutivos, o que prejudica a fecundação do óvulo.


Onde Estamos

Avaré, SP
Avenida Prefeito Paulo Novaes, 700
CEP: 18705-000
Tel: (14) 3732-3338
[email protected]

Política de Privacidade

Curta a Reproduh

Facebook Pagelike Widget

Médico Responsável: Dr. Afonso Celso Ramires Rosário - CRM-SP: 50.150