Blog

Últimas Notícias

32743365_1702305029860611_6529582778030227456_n.png?fit=800%2C800&ssl=1
04/jun/2018

É normal inchar na gravidez, para amenizar o problema, algumas dicas são valiosas:

  1. Beba bastante líquido, principalmente nos dias quentes. O ideal é ingerir 2 a 3 litros de água por dia.
  2. Evite o sal na alimentação e reduza o consumo de comidas industrializadas.
  3. Faça caminhadas ou hidroginástica conforme a orientação de seu médico.
  4.  Evite ficar muito tempo numa mesma posição, em pé ou sentada, pois isso pode aumentar o inchaço.
  5. Durma de lado e coloque um travesseiro entre as pernas.
  6. Sandálias de tiras, rasteirinhas, sapatos altos ou de bico fino devem ser evitados. O salto deve ter no máximo 4 cm e o solado de borracha do tênis deve ter entre 1 cm e 2 cm.
  7. Evite usar roupas apertadas, o que pode causar varizes.
  8. Não cruze as pernas enquanto estiver sentada e sempre que for possível erga os pés.
  9. Se puder, faça drenagem linfática regularmente.

33532903_1710606682363779_3116905604052942848_n.png?fit=800%2C800&ssl=1
28/maio/2018

Você pode não saber, mas uma das vitaminas essenciais durante a gravidez é a Vitamina D, pois protege contra vários problemas de saúde.

Ela contribui para a boa saúde dos sistemas imunológico, ósseo, cardiovascular e muscular, além de diminuir o risco de diabetes tipo 1 e manter a pele saudável. No entanto, sua ausência pode ocasionar, entre outros problemas, pré-eclâmpsia na gravidez.

Mulheres que não estão com os níveis de vitamina D em dia durante a gestação estão mais propensas a terem bebês com autismo. Além disso a falta do nutriente pode ocasionar câncer, osteoporose, hipertensão, diabetes, derrames, distúrbios psiquiátricos e doenças autoimunes.

A exposição ao sol é a maior fonte deste hormônio. O ideal é ficar no sol, sem protetor solar durante 15 minutos ao dia, fora dos horários de sol a pino (até às 10h e depois das 17h).

Ter uma dieta saudável, composta por carnes, peixes leites e ovos também é importante. Uma alternativa para a baixa dosagem de vitamina D no organismo é a suplementação através de capsulas ou soluções que contenham o nutriente, mas a prescrição médica de acordo com as necessidades do paciente é indispensável, por isso, sempre consulte um especialista.


31960641_1691720160919098_8786959709828546560_n.png?fit=800%2C800&ssl=1
08/maio/2018

A Anemia na Gravidez é um problema comum e preocupante. Portanto, a compreensão dos detalhes da anemia, suas causas, sintomas e tratamentos é fundamental.

A anemia é um problema que pode afetar qualquer pessoa e é definida como uma deficiência de ferro, um mineral essencial em nosso corpo.

Essa alteração durante a Gravidez é um problema comum de mulheres grávidas, devido a muitas mudanças físicas e hormonais que ocorrem durante a Gravidez.

Qualquer deficiência de nutrientes pode ser fatal e deixa o corpo sem compostos essenciais para o funcionamento. Isso pode ser bem perigoso durante a Gravidez.

O ferro é um mineral essencial na produção de glóbulos vermelhos e hemoglobina, que é necessário para o transporte de oxigênio e outros nutrientes para diferentes áreas do corpo.


28947335_1641632119261236_8155073933820294588_o.png?fit=1000%2C1000&ssl=1
05/abr/2018

O crescimento do seu bebê exige um grande suprimento de sangue para transportar oxigênio extra e nutrientes.

Perto das 20 semanas, o volume de circulação do sangue cresce em 50%.

É comum que alguns vasinhos estourem nas pernas e nos pés.

Não existe forma de preveni-los, mas para diminuir a dor e o inchaço, eleve as suas pernas sempre que puder.

Em casos mais sérios, é recomendável usar meias de compressão ao sair de casa.


28165223_1613034232121025_3050242445352714832_o.png?fit=1000%2C1000&ssl=1
12/mar/2018

Ao contrário dos homens, que produzem espermatozoides continuamente durante sua vida, a mulher já nasce com o número determinado de óvulos para vida toda.

São milhares de óvulos, entre 400 e 500 mil, dentre os quais haverá uma seleção natural a fim de que os melhores sejam fertilizados.

A cada ciclo menstrual, para cada óvulo que atinge a maturação, aproximadamente mil são descartados.

Neste processo contínuo e normal, a quantidade de óvulos de boa qualidade disponíveis para ovulação vai diminuindo.

Os que restam são chamados de reserva ovariana, o que corresponde ao “estoque” de óvulos que permanece disponível nos ovários.

Após os 35 anos, este número já fica bem menor, o que culmina num declínio da fertilidade.

Estima-se que uma mulher acima de 38 anos tenha somente 10% dos óvulos que possuía na época da sua primeira menstruação.


26238999_1567215740036208_4002294371613666765_n.png?fit=960%2C960&ssl=1
17/jan/2018

O cigarro afeta diretamente a fertilidade feminina e masculina, inclusive em casos de fumo passivo. Este hábito deve ser abandonado antes mesmo da gravidez, pois pode afetar tanto a qualidade dos óvulos quanto dos espermatozoides, sem mencionar o risco de defeitos de nascimento, aborto espontâneo, parto prematuro, prejuízos no desenvolvimento do bebê e outras complicações.

Assim como o álcool, as substâncias nocivas do cigarro permanecem no organismo por um tempo e, por isso mesmo, deve ser cortado antes das primeiras tentativas.


Screen-Shot-2017-12-05-at-8.44.40-PM.png?fit=732%2C731&ssl=1
05/dez/2017

Em torno da oitava semana, no máximo até a 12ª semana, deve ocorrer a primeira consulta do período pré-natal.

Se ainda não foi abordado o histórico clínico da paciente, o médico fará uma avaliação detalhada de questões relacionadas à sua saúde , ao ciclo menstrual, estilo de vida e ao histórico médico-familiar.

Esta costuma ser a consulta mais demorada e você deve sentir-se à vontade para fazer as perguntas que desejar, esclarecer dúvidas sobre alimentação, relação sexual, alterações de humor, exercícios físicos e as limitações que a gravidez implica.

Nos três primeiros meses de gravidez, a alta concentração de hormônios que participam do processo reprodutivo pode causar uma série de efeitos indesejados.

Por isso o suporte de uma alimentação adequada, atividade física e até mesmo o diálogo terapêutico podem ajudar a amenizar os sintomas.


Screen-Shot-2017-12-05-at-8.43.35-PM.png?fit=733%2C734&ssl=1
05/dez/2017

Seus pés e tornozelos podem apenas estar inchados agora, mas após o parto, algumas mulheres sentem que os pés cresceram.

A culpa é do relaxamento dos hormônios, que soltam os ligamentos na sua pélvis para permitir que o bebê nasça, mas isso pode ter um efeito duradouro nas juntas dos pés, fazendo com que eles achatem e fiquem maiores ou mais cumpridos.

O efeito pode ser temporário, então não se desfaça de todos os seus sapatos logo de cara!


Onde Estamos

Avaré, SP
Avenida Prefeito Paulo Novaes, 700
CEP: 18705-000
Tel: (14) 3732-3338
[email protected]

Política de Privacidade

Curta a Reproduh

Facebook Pagelike Widget

Médico Responsável: Dr. Afonso Celso Ramires Rosário - CRM-SP: 50.150